Tia Roberta Odontopediatra » Blog Archive » Ionômero, o queridinho da Odontopediatria
4
março
2016
Ionômero, o queridinho da Odontopediatria

Bom dia, sexta-feira!

Resolvi fazer algumas mudanças nos horários e datas de postagens do blog…porque antes eu estava postando de dois em dois dias, e percebi que estava “vomitando” muito conteúdo de uma vez. Nem todo mundo estava conseguindo ler todos os posts. Portanto, resolvi postar semanalmente, pois assim vocês passam sete dias com conteúdo fresquinho e aí conseguem ler tudinho. Como nas sextas eu não trabalho pela manhã (é um dia que eu tiro pra resolver outras coisas fora do consultório e cuidar das redes sociais, etc…), resolvi me dedicar ao blog nesse momento. Mas, chega de papo furado! Hoje o tema é CIV (Cimento de Ionômero de Vidro), o queridinho da Odontopediatria e da minha vida! Rsrsrs

1375306491865

No tratamento restaurador da dentição decídua o CIV é amplamente utilizado, pois apresenta algumas propriedades facilitadoras de sua aplicação em crianças, principalmente as de baixa idade e os bebês. Menor sensibilidade à umidade (quando comparado com a resina), liberação de flúor, adesão química ao esmalte e dentina, biocompatibilidade e expansão térmica semelhante à da estrutura dentária são algumas das suas melhores propriedades. Por cerca de 20 anos, diversos cimentos de ionômero de vidro vêm sido desenvolvidos, como os modificados por resina, que englobam as suas propriedades já citadas, e mais uma melhora na resistência mecânica, características de manipulação superiores e controle de tempo de trabalho.

Na Odontopediatria, o CIV é considerado o material de primeira escolha em restaurações em qualquer cavidade, e também como selantes inclusive, além de ser o material de escolha para restaurações do tipo ART (Tratamento Restaurador Atraumático). Pode ser utilizado também como material de preenchimento em restaurações indiretas em dentes vitais. O CIV modificado por resina tem também a indicação de material definitivo em dentes com esfoliação prevista para até dois anos, dentes anteriores com cárie da primeira infância e também cavidades conservadoras oclusoproximais, vindo em substituição a resina composta e o amálgama.

Ionômero-de-Vidro-Riva-Self-Cure-SDI

Fora da Odontopediatria, o CIV vem sendo utilizado com bastante frequência em cimentações de peças protéticas e ortodônticas, como material para base ou forramento de cavidades dentárias. Também como material restaurador temporário em tratamentos de capeamento indireto e adequação do meio bucal, e também como restaurações definitivas de dentes permanentes onde não existe contato oclusal na região restaurada.

Particularmente, não abro mão do meu CIV no consultório. Como já publiquei no Instagram anteriormente, sou muito fã do Ketac Molar, da marca 3M, pois é considerado um cimento de ionômero de vidro de alta viscosidade e possui evidências científicas e clínicas de que é um bom material restaurador. Algumas vezes me deparo com mães e pais que estranham o uso do CIV, pois estão acostumados com a resina e todo o seu trunfo estético. Mas eu explico que para a idade do seu filho e pelas funções de liberação de flúor (que é, sem dúvidas, a melhor propriedade que ele possui), o CIV é o meu material de escolha. A função de maior resistência à umidade também é, sem dúvidas, uma excelente propriedade, e torna a vida dos dentistas muito mais fácil, pois sabemos o quanto é difícil controlar a salivação de crianças pequenas, principalmente bebês, que se debatem muito e não abrem a boca, e muitas vezes precisamos fazer a estabilização protetora para conseguir atender. Quem é Odontopediatra ou atende crianças, com certeza imaginou a cena, pois é rotineira no consultório! Para nós, que precisamos nos preocupar com tantos aspectos durante o atendimento odontopediátrico, como agilidade do procedimento, segurança do paciente, controle de tempo do atendimento etc, ter um material de fácil uso traz muito conforto no dia-a-dia da Odontopediatria.

ketac

O CIV possui a mesma qualidade estética da resina? Não. Mas, normalmente, eu convenço facilmente os pais a entenderem que, em uma criança com alto risco e atividade de cárie, a estética não é prioritária, e sim, a função dentária, saúde bucal, e qualidade de vida. Os CIVS de marcas bem conceituadas no mercado (como o Ketac Molar, Fuji, Riva, etc) possuem características bem satisfatórias em termos de estética, e os pais dos meus pacientes não costumam reclamar não, pois saem do consultórios educados a entender que a saúde bucal precisa ser estabelecida primordialmente. Não me levem a mal, não estou detonando a resina composta, que é amplamente utilizada na Odontopediatria por diversas indicações. Mas devemos avaliar o paciente individualmente ao tomar a decisão do material restaurador, pensando na sua idade, incidência de cárie, compromisso com a higiene bucal em casa e a possibilidade de um acompanhamento longitudinal.

Sempre falo que o atendimento odontopediátrico é mais do que executar procedimentos. Nós fazemos parte da educação familiar em termos de saúde bucal e conscientização do consumo racional de açúcar. E quando alcançamos esse objetivo em uma família nos sentimos extremamente realizados. A sensação é incrível! Portanto, antes de pensar no que pode vir a ser mais lucrativo ou que trará melhor marketing ao consultório, vamos pensar na qualidade de um atendimento baseado em EVIDÊNCIAS, e com certeza, um trabalho executado com integridade e amor terá sempre consequências positivas.

Um excelente final de semana a todos!







[pulaalegria] (óculos) (triste) (sorrisão verde) (seta) (piscada) (pensativo) (muito triste) (mega feliz) (malvado) (lingua) (interrogação) (idéia) (gargalhada) (feliz) (exclamação) (envergonhado) (doido) (confuso) (como assim) (chocado) (bravo)