Tia Roberta Odontopediatra » Blog Archive » O diário alimentar na Odontopediatria
13
julho
2015
O diário alimentar na Odontopediatria

diario alimentar

O Odontopediatra tem um papel muito forte na promoção de saúde bucal e no desenvolvimento de bons hábitos na vida da criança. Sendo assim, a orientação da alimentação e as suas modificações ao longo da vida, tal qual o controle de ingestão do açúcar devem ser feitos também pelo profissional, já que estes influenciam fortemente no desenvolvimento da cavidade bucal e também na instalação da doença cárie, que é o principal vilão da Odontologia e problema de saúde pública.

Normalmente o Odontopediatra solicita um diário alimentar aos pais do seu paciente que possui risco ou já possui cárie, a fim de investigar onde está ocorrendo o maior erro na alimentação, visto que a cárie é uma doença dependente da presença de placa bacteriana depositada no dente, esta que só se forma mediante a falta da escovação após a alimentação – em especial quando são ingeridos alimentos ricos em açúcar (sacarose). Sendo assim, o profissional solicita este diário com o principal objetivo de estabelecer estratégias e orientações específicas aos alimentos que fazem parte da rotina da criança, visando a contribuição para uma prática alimentar saudável.

A alimentação da criança é um espelho da alimentação dos pais, aliás, do núcleo familiar como um todo. O estilo de vida materno durante a gestação e nos primeiros meses de maternidade, incluindo os hábitos alimentares inadequados, é considerado um indicador de risco de cárie em crianças. A exposição aos alimentos, considerando a oferta e o acesso (deixar uma bombonière na mesa da sala próxima às crianças, por exemplo), quantidade de consumo diário e frequência, são fatores que influenciam na aceitação alimentar infantil, ou seja, as crianças desenvolvem o seu paladar baseado no paladar dos seus pais. E outro fator ainda mais importante: o paladar dela pode tornar-se mais aguçado para os doces, refrigerantes e fast food se ela for introduzida a esses alimentos antes dos dois anos, portanto cuidado papais e mamães que oferecem essas bobagens para os seus bebês!

alimentação-saudável-durante-a-gravidez

O doce faz parte da infância, das festinhas infantis e de momentos em família, claro. Mas não devem ser majoritários nesses momentos e nem consumidos diariamente, e sim, deixados para ocasiões especiais e finais de semana. E isso vale para toda a família, ok? Lembrem-se sempre: os filhos são o espelho dos pais! O mais importante no consumo controlado do açúcar é a frequência, por incrível que pareça. É muito pior a criança comer em doses pequenas o chocolate ao longo do dia inteiro ao invés de uma quantidade maior de uma vez só. Isso acontece porque a cada momento que ingerimos o doce, ocorre uma acidez na nossa boca, que é normalizada com o nosso próprio organismo que possui um sistema de defesa e também com a escovação com o uso do creme dental com flúor (a grande função do flúor é essa, normalizar o nosso pH). Então, se comermos o doce uma vez, iremos provocar essa acidez só uma vez. Mas se comermos várias vezes, mesmo que sendo pouquinho, iremos provocar essa acidez várias vezes, e aí o dente fica sujeito à atividade de cárie. É justamente esse tipo de orientação que daremos aos pais e ajustaremos o que for necessário quanto ao diário alimentar; eis a sua importância na Odontopediatria!

doces

A infância, de uma maneira geral, caracteriza-se por profundas modificações dietéticas em curtos períodos, sendo assim necessário sempre uma observação e coleta de informações alimentares, permitindo assim resultados positivos. Vejam bem, em momento algum o Odontopediatra substitui o trabalho do nutrólogo, nutricionista ou outra profissional que trabalha com orientação de alimentação. O foco de sua intervenção é na ingestão do açúcar em especial e na sua frequência, pelos motivos já citados anteriormente (controle da doença cárie). É muito importante que o profissional, ao deparar-se com uma criança que apresenta condições físicas e emocionais muito comprometidas e um diário alimentar extremamente pobre em valores nutricionais e rico em gorduras e açúcar, não só oriente os pais do seu ponto de vista odontológico como também encaminhe essa família à um profissional que trabalhe, de forma mais direta e eficiente, no estabelecimento de uma alimentação saudável, pois sabemos que a cárie é só a “ponta do iceberg” em uma criança sobrepeso ou obesa que enfrente fatores muito sérios como colesterol alto, risco de diabetes e doenças cardíacas, dentre outras condições de saúde que são as consequências desses tristes índices que aumentam cada dia mais no nosso país.







[pulaalegria] (óculos) (triste) (sorrisão verde) (seta) (piscada) (pensativo) (muito triste) (mega feliz) (malvado) (lingua) (interrogação) (idéia) (gargalhada) (feliz) (exclamação) (envergonhado) (doido) (confuso) (como assim) (chocado) (bravo)