Tia Roberta Odontopediatra » Blog Archive » A doença periodontal e complicações na gestação
17
novembro
2015
A doença periodontal e complicações na gestação

prematuro

Oi pessoal! Hoje é o Dia Internacional da Prematuridade, e pensando nos cuidados apropriados durante a gravidez, a fim de prevenir qualquer tipo de complicação, não poderia deixar de vir na minha mente a saúde bucal e a importância das consultas odontológicas nesse período, a fim de prevenir uma série de condições bucais, em especial a doença periodontal.

Já é de conhecimento popular que durante a gravidez as taxas hormonais da mulher sofrem aumentos bruscos, sendo esta uma condição que auxilia no desenvolvimento de reações inflamatórias gengivais. Por esse e por outros motivos é muito importante que o controle do biofilme dentário seja feito de forma rigorosa neste período tão delicado, pois o mesmo evita a inflamação e o sangramento. Um outro motivo da importância do controle do biofilme é que as gestantes devem se alimentar corretamente para gerar os seus bebês com saúde, não devendo portanto possuir dores, mobilidade dentária, ou qualquer tipo de desconforto na cavidade bucal, o que comprometeria a sua qualidade de vida; outro fator importantíssimo é a questão de que infecções periodontais podem se disseminar pela corrente sanguínea, estimulando portanto a produção de citocinas inflamatórias, que provocam complicações gestacionais graves – como o parto prematuro, recém-nascidos de baixo peso e pré-eclâmpsia.

01gengivite

Os estudos mais recentes têm avaliado e comprovado a real possibilidade da penetração dos agentes infectantes de bolsas periodontais na corrente sanguínea, baseando-se no exemplo mais conhecido, que é o risco de desenvolvimento de endocardite bacteriana em pacientes com algumas cardiopatias. Doenças como diabetes mellitus e alterações cardiovasculares também são condições em que pode ocorrer um risco maior de complicações por disseminação  sanguínea de citocinas e bactérias periodontopatogênicas.

Estudos demonstraram que infecções periodontais são consideradas um dos fatores etiológicos do parto pré-termo espontâneo, juntamente com as infecções genitourinárias, que ainda são consideradas as mais graves durante a gestação, e não desmerecendo as infecções de outras partes do organismo. A pré-eclâmpsia, que acomete 5% a 8% das gestantes dos países em desenvolvimento está altamente relacionada à alta morbimortalidade materna e fetal. A sua etiologia está altamente relacionada a primiparidade (primeiro parto), obesidade, alterações renais, e infecções periodontais, como tem apontado os últimos estudos na área.

Bom, o que devemos ter em  mente com a leitura desse post é que a saúde bucal é fundamental em qualquer momento de nossas vidas, e NUNCA deve ser negligenciada, como infelizmente acaba acontecendo com algumas mulheres no período gravídico. A avaliação odontológica periódica da gestante deve ser estimulada e incentivada no âmbito privado e público, possibilitando assim que a mesma tenha o conhecimento dos riscos pela falta de higiene, e que possua todos os cuidados necessários para garantir uma gestação com saúde.

livro_gabriel_site

Referências bibliográficas: Tratamento odontológico para gestantes, 2ª edição – Sandra Echeverria e Gabriel Tilli Politano, Ed. Santos.







[pulaalegria] (óculos) (triste) (sorrisão verde) (seta) (piscada) (pensativo) (muito triste) (mega feliz) (malvado) (lingua) (interrogação) (idéia) (gargalhada) (feliz) (exclamação) (envergonhado) (doido) (confuso) (como assim) (chocado) (bravo)